top of page

BLOG

Aqui contaremos mais sobre nossas experiências, atividades, incômodos, pensamentos...

Buscar
  • Foto do escritormsbitucas

Atualizado: 26 de dez. de 2022

Por Natalia Zafra Goettlicher - 22/12/2022


Atividades MSB realizadas ao longo do ano de 2022:


- Ação na Praia de São Conrado no Rio de Janeiro para os voluntários corporativos da PMI Worldwide: No dia 14/05 foi realizada a primeira ação presencial pós-pandemia COVID-19 em parceria com outras iniciativas como Seu Lixo Meu e Salvemos São Conrado. Ao todo foram contabilizadas aprox. 1.400 bitucas retiradas da areia pelos mais de 50 voluntários presentes.


- Relato Desafio #PorUmMundoSemBitucas por Caroline e Beatriz Manzato:

Assista também em:


- Relatos de Ex-fumantes foram publicados com a intenção de mostrar que é possível parar de fumar e perceber benefícios logo após da mudança de comportamento.


1. Janes Rocha:

Assista também em:


2. Mateus Leme em:

Assista também em:


Da esquerda para direita:

- Profa. Claudia Cunha na UFPB e coordenadora do Projeto Mares sem Plástico;

- Mestranda Nirhvna Felipe e Profa. Jacqueline Santos Silva-Cavalcanti na UFRPE;

- Ótavio Ranzini representante do Projeto Bituqueiragem;

- Profa. Maria Christina Araújo na UFRN.

Agradecemos a cada um de vocês pelo apoio ao Mundo SEM Bitucas =)


- Entrevistas e participações do MSB em diferentes mídias sendo representado pela nossa idealizadora Natalia Zafra Goettlicher:


a. 13/08/2022: TV Cultura - Hiperconectados: “Bitucas deveriam existir?”


b. 26/09/2022: TV Globo - Jornal SP1

Foi ao ar uma matéria sobre Bitucas de cigarro e a instalação de coletoras de Bitucas na Avenida Paulista. Eu, Natalia Zafra Goettlicher, tive o prazer de participar representando o Mundo SEM Bitucas :)

Para quem quiser assistir, segue o link do G1. A matéria começa a partir dos aprox. 40 minutos do jornal SP1.


c. 06/07/2022: Debatendo a Ciência Cidadã no II Workshop da Rede Brasileira de Ciência Cidadã (evento fechado apenas para inscritos).


- Amizade para além da Rede MSB:

Um encontro super especial com a nossa idealizadora, Natalia Zafra Goettlicher, em Olinda (PE) com as professoras Monica da Costa da UFPE e Jaqueline Silva Cavalcanti da UFRPE, que são nossas super apoiadores e parceiras. Amizade que nasceu dentro da Rede #msb 🥰

Da vida acadêmica e virtual para a vida! 💚 Juntas #PorUmMundoSemBitucas


- Blog MSB:

Publicamos um texto da pesquisadora convidada, Nirhvana Felipe, mestranda da UFRPE, chamado "Bitucas de Cigarro: um problema global crescente?".

Acesse em:


- Números Redes Sociais MSB - Dados coletados em 21/12/2022:


  • Instagram: 3.031 seguidores e 1.002 publicações – 87 postagens/ano sendo mais de 01 postagem por semana.

  • Facebook: 4.000 seguidores – 3.900 curtidas

  • Youtube: 53 inscritos

  • Grupo Facebook: 80 membros

  • Grupo WhatsApp: 122 participantes

  • Blog MSB: 01 publicação de uma pesquisadora convidada.


Assim, encerramos nossas atividades neste ano de 2022. Que os bons momentos sejam eternizados na memória! Seguimos juntos #PorUmMundoSemBitucas 👊🚯🚭💚


Sigam nossas redes sociais e nosso canal do Youtube @mundosembitucas =)


Para mais informações sobre o MSB, acesse: https://linktr.ee/mundosembitucas ou entre em contato pelo e-mail msbitucas@gmail.com.

12 visualizações0 comentário
  • Foto do escritormsbitucas

Por Nirhvana Felipe – Bacharel em Ciências Biológicas ênfase em Ambientais (UFPE) e mestranda do Programa de Pós Graduação em Biodiversidade (UFRPE).


Figura 1. Distribuição mundial de artigos publicados sobre a contaminação ambiental por bitucas de cigarro, por meio de: Silva, N. F., Araújo, M. C. B., Silva-Cavalcanti, J. S. (2023). Fonte: Nirhvana Felipe (2022).


Atualmente já possível obter informações sobre os impactos à saúde que os cigarros ocasionam, entretanto, o resíduo deste material (as bitucas de cigarro) ainda é negligenciado. Inicialmente estas bitucas foram criadas com intuito de realizar a filtração como medida de redução de danos, porém além de dar a falsa sensação de segurança, também acarreta o acúmulo deste material em áreas públicas. Regiões com grandes concentrações de pessoas podem apresentar um número mais elevado de bitucas [1], e essa quantidade pode gerar danos para biodiversidade onde este material se encontra de forma irregular.

Por apresentar uma elevada quantidade de bitucas em diversas regiões (principalmente em ambientes marinhos) e ser um contaminante tóxico, as pesquisas em relação a este material estão crescendo cada vez mais. Até junho de 2022, foram identificadas 116 publicações sobre impactos ambientais por bitucas de cigarro [2]. Estas publicações foram extraídas de cinco plataformas eletrônicas: Google Scholar, Scopus, PubMed, ScienceDirect e SpringerLink, com aplicação das palavras-chave cigarette butt e cigarette filter durante as buscas, com coletas de artigos somente em inglês. Sobre a triagem para seleção dos artigos, foram adotados alguns critérios como: (I) retirada dos artigos duplicados; (II) seleção apenas de publicações que se enquadravam com o objetivo e finalidade do estudo (bitucas e seus impactos no meio ambiente); e (III) inclusão somente de artigos, sem incluir anais, resumos de congresso, editoriais e capítulos de livros.

O local com maior número de artigos sobre poluição ambiental por pontas de cigarro foram os Estados Unidos (Figura 1). Além disso, outros 23 países também divulgaram com informações sobre impactos de bitucas no meio ambiente, sendo eles em ordem crescente: Irã, Itália, Brasil, França, Espanha, Malásia, Austrália, Reino Unido, Grécia, Índia, Alemanha, Nigéria, Turquia, México, Taiwan, Chipre, África do Sul, Finlândia, Lituânia, China, Coréia do Sul, Rússia e Nova Zelândia. Somente no Brasil foram publicados 16 artigos onde a maioria das publicações se concentram em áreas costeiras com informações sobre os números de bitucas no Nordeste e Sudeste do país. Outra questão sobre os estudos de impactos ambientais por pontas de cigarros se dá em relação ao crescente número ao longo do tempo. Já foi possível identificar que o ano de 2022 já ultrapassou o número dos anos anteriores, correspondendo a aproximadamente 24% dos 116 artigos observados.

Além disso, foi possível observar os diferentes tipos de análises elaboradas nas pesquisas, sendo informações divulgadas por meio de diferentes áreas de estudo, sendo as principais:

(1) estudos sobre danos a biodiversidade, correspondendo a 29,2% das informações analisadas. O vocabulário apresentado nesta primeira área de estudo salienta informações sobre experimentos e métodos utilizados em relação aos efeitos de toxicidade das bitucas de cigarros em diversos organismos.

(2) estudos sobre políticas públicas, caracterizando 25,5% do total observado nas publicações. Onde os artigos avaliaram os meios de precaução e tomadas de medidas para redução dos impactos ambientais e o risco a saúde ocasionada pelo material.

(3) contaminação de bitucas em áreas públicas, com 24,3%. Nesta seção, as informações se baseiam sobre as implicações sociais e ambientais ocasionadas pelo descarte irregular de bitucas em áreas públicas, sendo boa parte das publicações desta sobre a quantificação das bitucas no meio ambiente.

(4) pesquisas sobre as características físicas e químicas das bitucas, enquadrando 21% de toda informação observada. Onde o conteúdo analisado identifica uma série de questões que salientam as estruturas, modificações físico-químicas e interações das propriedades das bitucas com ambiente.

A soma destas informações enfatiza que a contaminação ambiental por bitucas de cigarro está longe de ser algo restrito em apenas um tipo de pesquisa, ela deve se entrelaçar por diversas áreas para que tenhamos um maior conhecimento possível sobre este tipo de impacto e consequentemente sejam desenvolvidas melhores atuações para sua redução. Além disso, as contribuições fornecidas pelos estudos em diversos países podem auxiliar no debate sobre os danos causados pelas bitucas em nível global, podendo também compreender as necessidades e desenvolver alternativas mais eficazes.



[1] Araújo, M. C. B., Costa, M. F. (2007). Visual diagnosis of solid waste contamination of a tourist beach: Pernambuco, Brazil. Waste Management, 27, 833-839.

[2] Silva, N. F., Araújo, M. C. B., Silva-Cavalcanti, J. S. (2023). Cigarette butts in the environment: a growing global threat? Environmental Reviews. No prelo.


69 visualizações0 comentário
  • Foto do escritormsbitucas

Atualizado: 16 de dez. de 2021

Confira as atividades do MSB que rolaram ao longo do ano - Por Natalia Zafra em 16/12/2021.

Confiram algumas de nossas atividades ao longo do ano de 2021:


- GT Bitucas: Encontros virtuais mensais, sendo realizados toda primeira quinta-feira de cada mês às 17h (Fevereiro a Dezembro), permitindo o diálogo entre diferentes setores com o objetivo de buscar alternativas à problemática do descarte inadequado das bitucas de cigarro em nossas cidades. Vale lembrar que, apesar da pandemia continuar e nossa maior apoiadora dentro da CMSP não ser reeleita, demos continuidade aos nossos encontros de forma independente, e foi assim que surgiu o desenvolvimento do nosso segundo Seminário em dezembro deste mesmo ano.

- Publicação do primeiro artigo sobre nosso trabalho foi publicado, em fevereiro, na Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA):

"A percepção de voluntários de um projeto de educação ambiental sobre bitucas de cigarro em São Paulo".

Este artigo é resultado do TCC de pós-graduação em Gestão Estratégica da Sustentabilidade realizado em 2019 pela nossa idealizadora, Natalia Zafra Goettlicher, tendo um time de coautores incríveis: Prof. Dr. Diego Conti, Profa. Dra. Monica F. da Costa e Maurício Lamano 😊

Acesse agora e boa leitura:


Como citar: Goettlicher, N. Z., Conti, D. de M., Costa, M. F. da ., & Ferreira, M. L. (2021). A percepção de voluntários de um projeto de Educação Ambiental sobre bitucas de cigarro em São Paulo. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(1), 326–346. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.10258


- Recebimento de um certificado de participação do Instituto Mar Azul (IMA) em fevereiro:

O IMA e a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), agradecem o Mundo SEM Bitucas e cada um dos cientistas cidadãos pela participação nas ações de limpezas de praias dentro do Projeto Ciência Cidadã, realizado entre 2019 e 2020.

Em parceria com Hailton Santos - Diretor Presidente Instituto Mar Azul e Ítalo Braga de Castro - Professor Adjunto Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP".


- Lives pelas redes sociais do MSB: foram encontros ao vivo com convidados especiais em datas comemorativas ao longo do primeiro semestre do ano. Assista novamente em nosso canal do Youtube ou por meio dos links a seguir:

#Live 01 em 22/03: "Impactos e reciclagem de bitucas: revisão da literatura" tendo o pesquisador Ivan Moroz (FCA-UNESP) como convidado em comemoração ao Dia Internacional da Água.




#Live 02 em 13/04: "Nossa bituca de cada dia: conversa sobre propostas para o descarte de bitucas" tendo como convidados Gilberto Natalini (médico e ambientalista), Carlos H. Oliveira (assessor do mandato da Deputada Estadual Marina Helou) e Leonardo Maglio (Assessor do mandato do vereador Toninho Vespoli).

#Live 03 em 03/05: "Ciência Cidadã e Percepção Ambiental: o caso das bitucas de cigarro" tendo como convidada a Natalia Ghilardi-Lopes, professora associada da UFABC e cofundadora da Rede Brasileira de Ciência Cidadã.



#Live 04 em 15/06: "Bitucas de cigarro: uma ameaça para ambientes aquáticos" tendo como convidado Ítalo Braga, professor da UNIFESP - Baixada Santista.





- Participação especial de nossa idealizadora em lives como uma forma de compartilhar nosso trabalho e conhecimentos sobre a temática:

Links para assistir aos conteúdos de cada palestra:

Em 05/05 - Palestra "A percepção de voluntários de um projeto de educação ambiental sobre bitucas de cigarro em São Paulo" no canal Formação de Professores em Educação Ambiental - FFCLRP/USP.




Em 28/05 - Mesa Redonda "Os impactos do tabagismo: meio ambiente e saúde". O Econaturae é um projeto de educação para o meio ambiente, com a missão de “Educar para Aproximar, Educar para Preservar, Educar para Valorizar”, sempre priorizando transmitir conhecimento teórico e técnico de forma leve e didática.

Em 19/10 - Palestra "Mundo SEM Bitucas: uma iniciativa de educação e percepção ambiental" no canal "Praia Limpa é minha praia", que é um Projeto de extensão realizado pela Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), coordenado pelo Professor Dr. Fábio Vieira de Araújo.


- Evento de comemoração de 5 anos do MSB:

Vídeo comemorativo dos 05 anos de existência do MSB relatando a linha do tempo desde como surgiu até nossas atividades mais recentes. Finalizando com relatos de participantes voluntárias e apoiadores do projeto.



Transmissão ao vivo em comemoração aos 5 anos do MSB tendo como abertura uma breve palestra de nossa idealizadora, Natalia Zafra Goettlicher, exibição do vídeo comemorativo e finalização com o música "Paciência" de Lenine interpretada por Andô.


- Campanha "Desafio #PorUmMundoSemBitucas" - Projeto de Ciência Cidadã por meio do aplicativo Anecdata, onde os participantes voluntários capturam imagens dos resíduos descartados em pontos viciados de suas respectivas cidades como uma forma de consolidar dados dos mesmos.

- Blog MSB: são publicações sobre nossas atividades ao longo do ano, como também textos de convidados relatando sobre a sua experiência e resultados de pesquisas com uma linguagem mais acessível em sinergia com a temática do descarte inadequado das bitucas.


17/05 - Meu despertar em prol do Meio ambiente. Por Erica Alves, Técnica em Meio Ambiente pela ETEC Martinho Di Ciero, Itu (SP).


25/05 - Por um mundo SEM lixo nas ruas. Por Carlos Luiz de Souza, Canal "Coisas de Souza".


25/05 - Projeto Bituqueiragem. Por Otávio Trivella.


11/06 - Bitucas de cigarro: caracterização espacial e sazonal em uma praia arenosa do Sul do Brasil. Por Gisele Guedes Conceição, graduanda em oceanografia e bolsista do Projeto Lixo Marinho (FURG-RS).



20/07 - Por Cidades 100 Bitucas. Por Ana Claudia (Acuca) - Coletivo do Lixo ao Luxo.


- Participação em canais de Podcast:


17/03 - Beabá da Sustentabilidade Ep.10 - "Bitucas de cigarro: o problema que a gente não vê"


10/06 - Podcast Econaturae - Mesa Redonda Ep.01 - "Os impactos do tabagismo: meio ambiente e saúde"


- Chamada para submissão de vídeos: os melhores foram selecionados com base em 03 categorias e exibidos durante o II Seminário sobre bitucas.

As categorias foram:

👍 Voto popular: vídeo que apresentar o maior engajamento no Instagram do #MSB (mais curtidas) - O ciclo do cigarro por Otavio Trivella.

🌟 Inovação & Solução: vídeo que apresentar inovações para mitigar a problemática do acetato de celulose e correlatos no meio ambiente. - Planeta sem Beatas por Carla Portela.

📚 Conteúdo & Educação: vídeo que apresentar o melhor conteúdo sobre os impactos das bitucas de cigarro, campanhas educativas, sensibilização e mobilização. - Campanha Mares sem Bitucas por Claudia de Oliveira Cunha.


Todos os vídeos submetidos e selecionados para o voto popular foram postados na página do Instagram @mundosembitucas e você pode conferir assistindo a todos agora.

Os vencedores receberam uma camiseta da causa enviado pelo MSB #PorUmMundoSemBitucas 👊🚯🚭


- Realização do II Seminário "Bitucas no mar e na terra"

No I Seminário, intitulado “Bitucas de Cigarro – Cenários, Problemas e Soluções”, realizado em novembro de 2019 na Câmara Municipal de São Paulo (CMSP), o foco eram os impactos socioambientais decorrentes do descarte impróprio de bitucas. Como resultado daquele encontro, ficou constatada a necessidade de projetos de educação para demonstrar a importância de um descarte correto dos filtros de cigarros.

Para o II Seminário, temos o objetivo de reunir agentes nacionais e internacionais da academia, sociedade civil, poder público e iniciativa privada para tratar do problema das bitucas, atualizando a discussão à luz de novos dados e do que aconteceu nestes dois anos, em especial a influência da pandemia global do vírus COVID-19.

Importante dizer que foi uma organização em parceria com o Grupo LINEAR - UNESP e LOPAq - UFRPE, além de ser um projeto independente com força voluntária e sem patrocínio de nenhuma instituição.


PROGRAMAÇÃO

09h – 09h20: Abertura com apresentação sobre o Mundo SEM Bitucas e histórico dos Seminários sobre bitucas de cigarro com:

  • Natalia Zafra Goettlicher - Mundo SEM Bitucas

  • Soninha Francine - Ex-vereadora de São Paulo

9h20 – 10h20: Reflexões sobre os impactos e as possíveis soluções sobre a problemática das bitucas de cigarro (PARTE 1)

  • Mediação: Profa. Dra. Mônica da Costa (UFPE)

  • Palestrante 1: Liamar de Abreu Ferreira (Coordenação Programa de tabagismo do Município de São Paulo)

  • Palestrante 2: Profa. Dra. Maria Christina Barbosa de Araújo (UFRN)

  • Palestrante 3: Prof. Dr. Ítalo Braga (UNIFESP)

10h20 – 10h30: 1º INTERVALO

10h30 – 11h50: Reflexões sobre os impactos e as possíveis soluções sobre a problemática das bitucas de cigarro (PARTE 2)

  • Mediação: Profa. Dra. Mônica da Costa (UFPE)

  • Palestrante 4: Giuliano Bonanomi - University of Naples Federico II - Itália (Em inglês)

  • Palestrante 5: Ecofilter México (Em espanhol)

40min - Rodada de Perguntas e Respostas

11h50 – 13h00: 2º INTERVALO

13h00 – 14h15: Momento Participativo

  • Roda de conversa sobre as Oportunidades e Desafios

  • Exibição dos vídeos dos organizadores e anúncios

  • Divulgação dos vídeos vencedores

14h15 – 14h30: Encerramento


Vídeo gravado - Parte 01: Palestras dos convidados nacionais.

Vídeo gravado - Parte 02: Palestras dos convidados internacionais.

Alguns dos resultados do seminário em números:

- 123 inscritos pela plataforma Even3;

- 56 pessoas participando simultaneamente;

- 07 países diferentes unidos #PorUmMundoSemBitucas (Argentina, Brasil, Canadá, Colômbia, Itália, México e Portugal);

- Participação de todas as regiões do Brasil;

- Mais de 10 vídeos submetidos de diferentes instituições;

- 05 horas de evento com palestras de especialistas e momentos participativos;

- 03 palestrantes nacionais;

- 02 palestrantes internacionais;

- 03 iniciativas organizadoras;

- 06 apoiadores;

- Divulgação em diferentes canais de comunicação: Newsletter PEMALM, Rádio UNESP, Rádio 14 News; TV TEM - Regional Bauru e Marília, site G1, notícias em Boletins, Jornais e redes sociais de universidades parceiras como FSP-USP, UNESP, UFRPE, UFPE e UNIFESP.


Podemos dizer que foi o maior evento sobre a temática já existente em território nacional!


- Saímos várias vezes em diferentes mídias e muitas delas de forma espontânea como por exemplo:


  • Mapeamento INTERATIVISMO desenvolvido pelo LabExperimental um coletivo fundado em 2013 que tem produzido laboratórios experimentais de criatividade. O mapeamento INTERATIVISMOS E MUDANÇAS CLIMÁTICAS tem como objetivo mapear e abrir diálogos entre todos que atuam em meio ambiente, em qualquer pauta que seja transversal a esse tema para gerarmos potência na mitigação desse desafio planetário. Confira na página 35. Disponível aqui - http://bit.ly/mapinterativismo

  • Em agosto, foi publicado em uma coluna mensal de "Boas Práticas em Sustentabilidade" no jornal "O Imigrante" de São Leopoldo/RS.

A matéria intitulada de "Ciência cidadã: saiba o que é, seus benefícios e como você pode ajudar os cientistas!" foi escrita por Thamara Santos de Almeida, Aline Daudt, Daiana Schwengber, Kellen Pasqualeto e Joice Pinho Maciel, da @apoenasocioambiental são escritoras da coluna mensal de Boas Praticas em Sustentabilidade no jornal O Imigrante de São Leopoldo/RS.


- Outras divulgações nas redes sociais sobre nosso trabalho:

- Rede Mundo SEM Bitucas (RMSB) em números com dados extraídos em 16/12/2021:

  • Canal no Youtube: 2.881 minutos de tempo de exibição e 317 visualizações (até 14/12);

  • Instagram: Total de 2.826 seguidores e 912 publicações;

  • Facebook: Total de 4.103 seguidores e 4.011 curtidas;

  • Grupo privado Facebook: 80 membros;

  • Grupo Whats app: 131 participantes;

  • Blog MSB: 20 postagens de textos autorais e com a agenda de nossas atividades;

  • 13 encontros online para o desenvolvimento do segundo seminário;

  • 10 encontros online do GT Bitucas;

  • 05 lives #MSB com convidados especialistas diversos;

  • 05 palestras como convidado;

  • 01 campanha educativa voltada à Ciência Cidadã e percepção ambiental;

  • 01 seminário nacional - Projeto de extensão universitário em parceria com a UFRPE e UNESP;

  • 01 artigo acadêmico publicado.

Importante reforçar que este ano nossas ações foram todas remotas e não realizamos nenhum mutirão de limpeza durante este período de pandemia, como uma forma de proteger nossos voluntários frente ao vírus COVID-19. Afinal, saúde está em primeiro lugar, não é mesmo?!

Por isso, nossa recomendação é não realizar ações de coleta de resíduos descartados inadequadamente no chão de nossas cidades, neste momento tão delicado e, se por algum motivo o fizer, ao menos use os EPIs necessários (luvas e máscaras), álcool em gel, evite aglomerações e dê a destinação adequada.


Assim, encerramos nossas atividades #PorUmMundoSemBitucas neste ano de 2021. Que os bons momentos sejam eternizados na memória!

Seguimos juntos #PorUmMundoSemBitucas 👊🚯🚭💚


Sigam nossas redes sociais e nosso canal do Youtube @mundosembitucas =)


Para mais informações sobre o MSB, acesse: https://linktr.ee/mundosembitucas ou entre em contato pelo e-mail msbitucas@gmail.com.

44 visualizações0 comentário
bottom of page